Ainda tenho saudades

8 de janeiro de 2018

(Imagem: Todos os direitos reservados)
Boa era as tardes em que eu estava deitado naquele sofá na sala, e ela no quarto deitada assistindo TV, e eu escutava o som da chuva fina que caía lá fora, isso me trazia paz, ela estava ali e não havia ansiedades ou preocupações. Nas nossas noites dividíamos o mesmo quarto, ela tinha o costume de dormir com um rádio do lado do travesseiro, esses pequenos, antigos, com o volume baixo com aquelas músicas caipiras, de alguma forma isso não me incomodava, ela estava ali e era o que importava. 

Ela se foi, não moro mais na mesma casa, não tenho mais aquele sofá, aquele quarto, o som do radinho nas madrugadas, não tenho ela me acordando de manha cedinho para subir no telhado para arrumar a antena dá TV. Não tenho mais ela, mas de alguma forma sou confortado e abraçado pelos momentos bons que vivemos.

 A lembrança do café da tarde, ela sempre me pedia para fazer bem forte e me dava algumas moedas para ir á padaria e trazer o nosso pão francês. O seu olhar firme para mim, sua postura como de quem estava pronta á ir á guerra, a firmeza nas palavras, as mãos enrugadas, isso me abraçava, um porto seguro. Achei que ela fosse viver para sempre, foram várias idas ao hospital, algumas ela até ficava , mas sempre voltava, e isso me trazia paz, segurança, mas um dia ela foi, mas não voltou e quando recebi a notícia não acreditei, me vi sem chão. 

Como assim ? Ela sempre volta. Passei por muita coisa e ainda não superei tudo, mas Deus esteve me ajudando, anos se passaram, não foi fácil me reerguer sem ela. Hoje estou bem, ganhei uma família, pai, mãe e três irmãos, e tem sido muito bom. Confesso que ainda sinto saudades daquele sofá, da chuva, dela, do radinho. Nunca vou esquecer , ainda tenho saudades. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Brenda Caroline - 2012. Todos os direitos reservados.
Criado por: Brenda Caroline.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo