Padrões/ Classes baixas/ Frustrações /Realidade

30 de junho de 2017

Resultado de imagem para charge educação escola publica x particular

Tudo começa com os padrõezinhos de merda imposto pela sociedade. Os padrões que impõem que devemos nascer, estudar, ir para uma faculdade, trabalhar, casar ter filhos e por fim morrer.  Que vidinha sem graça. Mas querendo ou não, somos influenciados a fazer isso. Começa quando somos pequenos, e vemos filmes de namorados se casando, ou de pessoas se formando na faculdade dos sonhos. Começa quando os nossos pais nos matriculam na escola e nos obrigam a estudar, dizendo aquela velha frase de que, "você precisa estudar para ser alguém na vida". Ai tem aquele crush, aquele amor platônico, e então a gente entende que precisa se basear nessas pessoas, já que não podemos ser como aquela moça do Alice no País das Maravilhas que ficou solteira.  Ficamos frustados em estudar, ter um emprego bom, e não ficar sozinho. E então eles te deixam escolher no que você quer se profissionalizar e com quem se casar. Pra não falar que estão te obrigando a fazer alguma coisa. Mas em uma questão de a, b, c, e d, não tem a opção, não casar, não escolher uma profissão "decente" e apenas viver.Resultado de imagem para charge educação escola publica x particular
Cerca de mais da metade da população são de classes C, D e E. E a maioria dos estudantes dessas classes se matriculam em redes públicas já que é a única fonte de ensino que o governo nos oferece. Ah mas não podemos esquecer que temos a opção de tentar uma bolsa em uma instituição privada ou em uma escola federal, mas é claro fazendo uma prova. Ai que começa a questão, o ensino público te ensina algo super artificial do que é cobrado nas provas para você entrar nessas instituições. Na escola pública, te passam atividades e provas, com um grau de facilidade muito mais simples do que as provas que você vai precisar fazer para passar. Resumindo, pra você conseguir entrar em uma instituição privada, ou federal, seja pra fazer o ensino médio ou para fazer uma faculdade, você precisa de um conhecimento bem maior do que te oferecem.

Então você têm três opções:

  1. Pagar um cursinho.
  2. Tentar bolsa em um cursinho.
  3. Estudar sozinho.


1- Se você optar por pagar um cursinho, por ser de classes baixas, você vai passar por dificuldades para pagar. Já que um cursinho custa em média R$300, R$400 mensalmente.  O salário mínimo atualmente, está R$937,00, ou seja, é justamente o salário que o governo nos oferece para viver. Resumindo novamente, um cursinho é quase a metade desse salário. E um salário minimo não arca com o custo de vida do brasileiro.

2- Se você tentar a bolsa em um cursinho, você vai precisar estudar por conta própria e orar para que o seu ensino de escola pública sirva para passar em uma prova.

3-  E por último você faz igual a mim, vender miçanga para pagar um cursinho online que é o mais barato, escutar zoações desnecessárias por isso, e estudar em casa por conta própria.

Vamos jogar a real, sabe o que acontece quando você estuda por conta própria? Não é aquela flores igual a gente vê nos vídeos do youtube de pessoas estudando o tempo inteiro, sorrindo e acertando tudo. Você passa mais tempo criando cronogramas de estudo do que fato estudando, você tem que fazer um milagre de tirar um tempo no seu dia pra estudar, já que você estuda, faz algum cursinho de graça, ou trabalha, ou ajuda seus pais em casa. Você faz simulados que você acha gratuitos na internet, e passa a cada dia se achar mais lixo por não consegue resolver, você para de viver só pra estudar e por fim, você estuda, estuda, estuda e descobre que nunca é o suficiente.

É exatamente isso que o Estado faz. Ele te pede pra carregar três pacotes de arroz, sendo que você só consegue carregar um. E mesmo você se esforçando, e mesmo você vendo uma mídia caluniadora, que mostra a guria que passou na faculdade de medicina em primeiro lugar estudando em uma escola pública, eles não te mostram o que ela fez pra passar, e esquecem que nem todo mundo tem a mesma facilidade e o mesmo meio pra estudo.

Deixe-me te apresentar a realidade de pessoas de classes baixas. Você estuda em uma escola pública que muitos professores não te ensinam o que está na ementa, e que te empurram para diminuir a taxa da analfabetos do país. Você fica frustado por não conseguir a faculdade dos sonhos. As empresas não contratam as pessoas pelo seu conhecimento e sim pela sua aparência. Elas te pedem pra você ir para uma entrevista usando, polo, não utilizando gírias, e se comportando, porque elas estão mais preocupadas com sua aparência e a forma de como você se comporta do que de fato o quanto você está se esforçado e quanto você sabe. E mesmo quando elas procuram olhar a sua educação, pessoas que tem um ensino médio de meia boca não servem. Então você casa, e constrói uma família que nao consegue sustentar, e os seus filhos passam por dificuldades que você não gostaria que tivesse. Seja bem vindo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Brenda Caroline - 2012. Todos os direitos reservados.
Criado por: Brenda Caroline.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo