Suicídio e Depressão: As vozes que se calam

14 de abril de 2017





Desde 1948, no dia 7 de abril, é comemorado o dia da Organização Mundial da Saúde, com intuito de criar campanhas que conscientize e alerte as pessoas sobre aspectos envolvidos á saúde. Todo ano é escolhido um tema no qual é debatido mundialmente e nesse ano o tema foi a depressão. Com título oficial "Let's Talk" (vamos conversar?), a ideia é que juntos possamos ajudar as pessoas que sofrem com a depressão, já que a estatística cresce cada vez mais, sendo em média 322 milhões de pessoas que passam por isso, e no Brasil, com cerca de 11,5 milhões de brasileiros, que equivale a 5,8% da população.



E falando em depressão, não podemos esquecer que o suicídio está diretamente ligado a isso, já que um dos principais motivos que leva alguém a se matar foi o acumulo da depressão arrastada há anos. Além disso, o índice de mortes relacionadas a doença também aumenta, sendo hoje 836% em todo o Brasil. O Paraná se destaca ainda mais, já que 290% vem dele, e de acordo com a SIM (Sistema de Informações sobre Mortalidade), de 1996 foi detectado 58 suicídios por depressão no Paraná, e já em 2015, 543, ou seja, em 21 anos aumentou quase dez vezes o número de mortes.

A questão é, por que isso aumenta cada vez mais? O que está acontecendo para chegar a esse ponto? Quanto mais o tempo passa, mais a população luta e evolui, nem que seja aos poucos, sobre assuntos sociais que afetam diretamente as pessoas que podem gerar esses motivos, como, a homofobia, machismo, bullying, agressão, e assim por diante. Mas já que, cada vez que passa as pessoas lutam mais por isso, por que a depressão e o suicídio aumentam excessivamente? Pois a tendência deveria ser ao contrário disso.

Pois bem, vamos entender, os principais motivos que levam a depressão hoje é, a solidão, condições financeiras, o bullying, traumas, estres constantes, e assim por diante. Então agora que sabemos os principais motivos que levam a isso, o principal é evitar que isso aconteça.

Atualmente as pessoas estão aprendendo a ser muito dura com as outras, a tentar lidar com as coisas sozinhos(a), descontar seus problemas em outras, aprender a viver sozinho(a), por um lado, não depender de ninguém e aprender a está bem consigo mesmo é extremamente importante, mas fazer isso, não significa que devemos ser cruéis com outras pessoas, ou talvez tratar alguém mal porque um dia te trataram dessa forma. O que estou querendo dizer é que é exatamente isso gera quase todos os problemas que citei a cima, é você está chateado com alguém e descontar através do bullying, ou de alguma coisa que faça a outra pessoa se traumatizar com isso, criar conflitos desnecessários automaticamente causando estres para outros, ou até mesmo se afastando de pessoas, que se importa com você, tornando-as sozinhas.


Então criar campanhas, ir as ruas manifestar por esses assuntos sociais que tanto nos incomoda, é necessário, porém talvez não seja exatamente essa é a chave para resolver o problema, e sim a sua mudança. Será que você está lidando bem com as coisas e tratando as pessoas como elas deveriam ser tratadas? Será que você não está sendo cruel de mais com os outros? Seu problema, é algo seu, claro que é muito importante dividir com alguém para que possamos nos ajudar, mas isso não significa que você precisa pegar toda sua fúria e descontar em cima dos outros, porque isso, leva a todas essas tragédias que estamos vendo. A depressão, suicídio, tráfico, preconceito, agressão... A maneira de como você se comporta no mundo pode influenciar a tudo que está ao seu redor, entre cerca de 7 bilhões de pessoas no mundo, exclusivamente você pode mudar tudo.

Se você está pensando que só você não vai mudar isso, você já está pensando errado, porque logo, imagina que as pessoas têm que fazer isso também, e é exatamente assim que grande parte pensa, comece a fazer a diferença por você, e não porque outras pessoas ainda não fizeram.

E por onde começar Brenda? Como vou começar fazer a diferença?

Primeiramente, se aconteceu qualquer coisa que te machucou, algo que incomodou ou te deixou irritado, antes de tomar qualquer atitude, respire, inspire, tire um tempo para raciocinar o que está acontecendo, porque tomar providencias com a cabeça quente, não vai da certo.


Em segundo lugar, ajude as pessoas. Vejo muitas pessoas postando textos sobre ajudar o próximo que passa por isso, porém isso me decepcionou muito, porque a maioria não divulgou isso com intenções sinceras, e sim para se mostrar um bom cidadão. Digo isso porque, sofri depressão, passei por pensamentos que me fizeram querer suicidar, e todas as vezes que procurei ajuda, porque ainda tinha consciência disso, as pessoas não ajudaram, ao contrário disso, passaram a julgar mais e pensar que era só vitimismo ou exagero. Então ajude de coração, esteja aberto de verdade, lembre-se que as pessoas a sua volta podem está precisando de você.

Em terceiro lugar, queria citar um jogo que viralizou que é o Baleia Azul, que é um jogo de 50 desafios, que no começo parece simples, porém vai complicando até te desafiar a suicidar. Esse jogo está causando muitas mortes, então não incentive, e conscientize sobre isso.

E por ultimo, procure ajuda, se qualquer coisa te incomoda.

Esses que citei acima, são só alguns, têm muito mais coisas que você pode fazer para reverter isso. E para finalizar esse post, eu queria indicar um filme e uma série. A série se chama 13 reason why que mostra uma menina que suicidou e então ela grava 13 fitas que explique o motivo, e o outro é um filme que se chama I Girl Like Her, que é muito parecido, que também é uma menina que suicidou e ela gravou vídeos que mostra o porquê. 



E então o que vocês acharam? Me conte o que você faz para reverter isso, ou se você passa por qualquer problema, podem me enviar e-mail para leitores@brendacaroline.com.br que vou ajudar vocês, ou comentem aqui. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Brenda Caroline - 2012. Todos os direitos reservados.
Criado por: Brenda Caroline.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo