"Vagão Rosa?" Isso não é solução!

26 de novembro de 2016


Na segunda-feira (21/11) começou a funcionar o "vagão rosa" segundo a aprovação do projeto de lei 893/2013,  que constitui que nos período de 6h30 ás 8h30 e 17h ás 19h de segunda a sexta, exceto os feriados, o segundo vagão será apenas para mulheres.  Essa lei foi criada para que devido a superlotação nesse horário as mulheres não tenham constrangimento,ou seja, qualquer tipo de assédio.

Apesar de isso ser algo "beneficente" ás mulheres, é um método que discordo e que na verdade me deixou revoltada sobre a questão, pelo fato no qual as pessoas enxergam de como deveria diminuir o assédio, entre outros motivos que vou citar. Dessa forma, no post de hoje eu resolvi pautar um pouco sobre essa questão.

Bom, primeiramente gostaria de tentar interpretar e entender o real motivo da lei antes de se impor contra ela. Pois bem, a lei determina que nos horário de "pico" , o segundo vagão será exclusivo para as mulheres. Será que apenas nesses horários que acontece assédio? Entendo que nesses horários por ser o momento em que as pessoas vão e voltam da escola e trabalho, é normal que o transporte público seja mais utilizado, e por ter muitas pessoas usando nesse momento acredito que tenha uma maior frequência de desrespeito á mulher. Mas isso não justifica que é apenas nesse horário que acontece o assédio, sendo assim, criar um projeto que funciona só em determinado tempo do dia, não é criar, e sim fazer algo pela metade.

Em  segundo lugar, o projeto não encara a violência, simplesmente "cria" uma determinada lei, em um certo local, onde na teoria, não podemos ser abusadas no metrô, mas em outros locais vai continuar a mesma coisa,  isso torna um projeto sem eficiência, mais uma vez pela metade.

Em terceiro lugar, nunca fui a favor aos gêneros por ser um sistema que determina como devemos nos comportar, agir, vestir... e impõem essa divisão de sexos, formando um sistema opressor, colocando os homens acima das mulheres. Dessa forma, a aprovação dessa lei ao invés de ser algo beneficente, influencia isso, pois isolam as mulheres dos homens e não é desse forma que vai resolver a situação, muito pelo contrário. Não é nós, vítimas de assédio que temos que "esconder" do homem e sim eles que tem que aprender aceitar a igualdade entre gêneros. 

Em quarto lugar,  por quê "vagão rosa"?  Você já parou para pensar por quê rosa? Por que as pessoas definem rosa como algo feminino e azul como masculino?  A cor rosa é utilizada par atribuir fragilidade e feminilidade, onde mais uma vez destacamos a divisão de gêneros, além de que, quem é que disse que as mulheres são frágeis e que todas nós devemos ser "femininas"?

No quinto lugar, apresento que a CBTU (Companhia brasileira de trens urbanos) constatou que os vereadores de Belo Horizonte não procurou a empresa para pautar sobre a aprovação da lei, já que querendo ou não, essa lei é utilizada dentro de um patrimônio que deveria ter sido consultado. A companhia de trens, afirma que 49,8% dos passageiros são mulheres, ou seja, apenas um vagão é insuficiente para atender a demanda. Mais uma vez torno a falar que é um serviço pela metade.

Em sexto lugar, quem garante que essa lei realmente vai ser cumprida? afinal, vivemos em uma sociedade em que existe diversas leis, mas não existe porte que realmente cumpra conforme descrito. Sou a prova de que isso realmente não é 100% cumprido, pois todos os dias pego metro e mesmo utilizando o segundo vagão, há homens. 

Pois bem, acima destaquei alguns dos motivos no qual me fazem não concordar com o projeto "vagão rosa", para que o assédio e a descriminação á mulher diminua, é necessário projetos sociais que ajudam a conscientizar mais as pessoas sobre o que está acontecendo, aumente a segurança, por exemplo, guardas dentro de transportes públicos, abolição do gênero, entre outros motivos e não uma lei no qual não é decido apenas entre os vereadores ao invés de pelo menos uma vez consultarem a população, principalmente as mulheres, afinal é algo nosso.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Brenda Caroline - 2012. Todos os direitos reservados.
Criado por: Brenda Caroline.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo