Resenha: Persépolis

24 de abril de 2017

Título: Persépolis
Autor: Marjane Satrapi
Editora: Cia. Das Letras
Comprar: Saraiva, Submarino, Amazon
Sinopse: "Marjane Satrapi tinha apenas dez anos quando se viu obrigada a usar o véu islâmico, numa sala de aula só de meninas. Nascida numa família moderna e politizada, em 1979 ela assistiu ao início da revolução que lançou o Irã nas trevas do regime xiita, apenas mais um capítulo nos muitos séculos de opressão do povo persa.

Vinte e cinco anos depois, com os olhos da menina que foi e a consciência política à flor da pele da adulta em que se transformou, Marjane emocionou leitores de todo o mundo com essa autobiografia em quadrinhos, que só na França vendeu mais de 400 mil exemplares.

Em Persépolis, o pop encontra o épico, o oriente toca o ocidente,o humor se infiltra no drama e o Irã parece muito mais próximo do que poderíamos suspeitar."


Persépolis é um livro de  história em quadrinho no qual Marjane, uma garota iraniana, narra sua vida desde os seus 10 anos, no qual ela vivenciou a revolução do Irã e compartilha como é viver em um país opressor e conservador. 

Ela sempre gostou de ler, e por ter uma família politizada ela teve a oportunidade de ler livros críticos e informativos, dessa forma, permitiu que ela passasse a querer ler e entender cada vez mais sobre a situação do seu país e criando um senso de justiça. Além disso o legal é que ela sempre tinha um dialogo com sua família de forma bem saudável  sobre política, principalmente com seu pai, o que é bem interessante a união entre eles, pois eles sempre se preocupavam com o próximo, querendo ajudar todas as pessoas que passavam por dificuldades no Irã, já que ela estava em uma fase de guerras no Irã.

Durante a história Marjane relata as três fases da sua vida, infância, adolescência, e adulta, e durante esse seu crescimento ela mostra também as pessoas a sua volta e suas formas de pensar, sendo muita delas, conservadoras. Tanto é que um dos meus trechos preferidos da história é quando suas colegas, perguntam qual a diferença entre ela e uma puta, já que ela já transou com alguns caras, e Marjane xinga elas e fala que não tem nenhum problema nisso.


A discriminação contra a mulher se destaca bastante no livro e uma das coisas sobre isso que acontece no Irã, é sobre a questão do véu, que todas as mulheres são obrigadas a utilizar um véu. Além disso, nas escolas existia uma sala apenas para as mulheres, ou seja, as mulheres eram separadas dos homens, sendo essas coisas mínimas que acontece na história. Durante sua vida, Marjane sempre busca e luta pela igualdade, já que ela percebia que viva em um país patriarcal e lutava para reverter isso.

No geral, o livro é muito interessante e legal, porque ele te ensina muita coisa, narra fatos do Irã e mostra não só as regras, mas a desigualmente social no geral, então você acaba aprendendo muito com ele. Para mais, o livro é bem divertido então não é aquela coisa chata só de teorias sobre a história do Irã, mas têm várias partes divertidas que deixa o livro legal.

As ilustrações são todas em preto e branco, e são bem simples, mas bonitas. No entanto, o livro é bem fácil de ler, o que da para as pessoas entender facilmente.

E então o que vocês acham? Qual livro você está lendo no momento? Me conta!

6 coisas para você não fazer papel de trouxa

21 de abril de 2017


Recentemente eu fiz um post bem interativo para vocês sobre 8 coisas que você não deve fazer no Tinder para não parecer idiota, e fiquei muito feliz com a repercussão, percebi que vocês adoram post interativos assim também, então, como adoro agradar vocês, hoje trouxe mais um post bem legal e divertido que acredito que todos vocês vão se identificar. 5 dicas para você não fazer papel de trouxa! 

Por mais que talvez haja alguém que não se identifique tanto agora, acredite em algum momento da sua vida isso aconteceu com você, ou vai acontecer, rola com todos nós, porém algumas pessoas, como eu, já está tão acostumado com isso que virou rotina, e finalmente depois de tanto quebrar a cara, eu trouxe exatamente 5 coisas que eu não fiz, e que você deve fazer para não ser trouxa.

Resultado de imagem para gif tumblr sorriso

Esteja bem com você mesmo

A primeira coisa que você precisa fazer e ter total consciência disso, é está bem consigo mesmo. Não adianta você entrar em qualquer tipo de relacionamento se não estiver bem com você, pois se não estiver, vai ficar na expectativa que alguém possa fazer isso por você, e acredite, ninguém pode.

Resultado de imagem para gif tumblr

Não deixe seus sentimentos te dominar

Gostar de alguém é algo muito bonito, interessante e desafiador, porque quando estamos com alguém no qual gostamos muito, ou talvez nem esteja, você busca encarar qualquer barreira pra ficar, ou está do lado da pessoa e isso é bem arriscado, pois você pode se machucar. A questão não é você não se expressar e não se abrir, mas sim ser mais racional.

Resultado de imagem para gif tumblr namorados

Não crie expectativas 

Criar expectativas não é bom, primeiro porque você já coloca uma carga em cima do seu parceiro(a), e segundo porque as vezes a pessoa não é exatamente assim que você imagina, então além de não acontecer o que você tanto almeja, pode acabar ficando chato com quem esteja com você.

Resultado de imagem para gif ser trouxa

Amor próprio 

Antes de amar alguém ou colocar qualquer tipo de emoção em alguém, ame si próprio. Essa questão é muito parecida com a primeira que citei sobre está bem consigo mesmo, porém a diferença é que nesse caso, você tem que se amar por completo, aceitar suas qualidades e defeitos, para que assim alguém possa te amar da maneira que é também.

Resultado de imagem para gif sad

Não espera nada em troca 

Infelizmente muitas pessoas tem o péssimo hábito de sempre esperar algo em troca, de ser legal com alguém e esperar que sejam legal com nós também, em ser carinho e esperar o mesmo, e entender o x motivos do outro e esperar que entendam o seu também. Mas infelizmente, as coisas não funcionam assim. Então sempre tenha em mente, que não é todo mundo vai te tratar com a mesma moeda.

Resultado de imagem para gif tumblr mandando beijo

Desencane 

Depois que você fez tudo isso e se mesmo assim continuar sendo trouxa, é hora de desencanar meus amores. É difícil? É. Principalmente quando é alguém com o qual você está super acostumado a conversar quase todos os dias ou até mesmo todos os dias, mas você tem que ter em mente o que está sendo bom ou não para você. Está algo desgastante? Te faz mais mal do que bem? Vamos aprender a deletar. Confesso que não costumo excluir todas as coisas que me faça lembrar, mas como sei que vocês são mais inteligentes que eu, faça isso, é para o seu bem, e uma hora, só vai ser uma boa lembrança. 

E então o que vocês acharam? Espero que ajude vocês! - papel de trouxa, + amor próprio! 

Um pais miscigenado que não respeita a diversidade - Dia do índio

19 de abril de 2017

Hoje, dia 19 de abril, é o dia em que é "celebrado" o dia do índio, data criada pelo ex presidente Getúlio Vargas em 1943. A origem dessa data surgiu após ser proposta essa ideia  em 1940 a partir de um Congresso Indigenista Interamericano, que aconteceu no México e vários indígenas participaram, mas os índios não, já que ainda estavam sendo perseguidos. Mas durante o congresso foi criado um Instituto Indigenista Interamericano, com o objetivo de cuidar dos direitos dos indígenas da América, no princípio, o Brasil não havia atendido á essa proposta, mas depois da intervenção do Marechal Rondon, que foi um militar e sertanista brasileiro, a proposta foi revida e o dia 19 de abril passou a ser o dia do índio. 

Bom, de acordo com o decreto lei 5.540, há um dia específico para celebrar o índio, mas na prática, não é bem assim. A população brasileira é formada pela miscigenação, sendo os povos indígenas, asiáticos, imigrantes europeus e africanos, mas dentre essas raças os indígenas foram os que mais se destacaram, já que antes do descobrimento do Brasil, eles já habitavam o território brasileiro, no qual eram exatamente os índios. Mesmo sabendo que os índios possui uma extrema importância para a história do Brasil, na história da população brasileira, ele não é reconhecido. E é exatamente isso que precisamos falar. 

As pessoas têm um péssimo costume de ignorar e crítica tudo aquilo que não fazem parte dos seus costumes. Seja alguém que utiliza uma roupa diferente da sua, possui uma cultura totalmente diferente, agi de formas diferentes, automaticamente as pessoas passam a não aceitar isso. É por isso que a maioria dos conflitos sociais existem, porque homens juntos, é algo diferente para a sociedade, porque mulheres jogando bola, é algo diferente para a sociedade, porque travestis são diferentes, porque os negros trabalhando igual á todos, são diferentes. Os índios são diferentes. Mas, qual o problema em existir alguém ou algo, que seja  diferente de você? 

Existem muitas pessoas que tem vontade de conhecer países e novas culturas, mas como isso seria possível se as pessoas não respeitam a diversidade de culturas que existem dentro do nosso próprio país? Não adianta as pessoas citarem o dia do índio nas escolas, mas não respeitarem, e simplesmente ignorar essa raça na sociedade. Deveria ter mais reportagens sobre eles, deveriam ser tratados como pessoas, que é exatamente o que são. 

O que quero dizer é que, é irônico dizer que o Brasil é composto pela diversidade de raças, é conhecido mundialmente por isso, e incrivelmente aqui dentro as pessoas não respeitam essa diversidade. Todo mundo quer que o país que habitam cresça economicamente, socialmente, e seja reconhecido pelo mundo, seja bem visto, mas como podemos fazer isso se as pessoas não mexe um dedo para mudar isso? Se as pessoas crítica, cria rótulos insignificantes para alguém que não seja igual a você.  Se parássemos para fazer uma pesquisa de quantas pessoas sabem que dia 19 é o dia do índio ou quantas pessoas dão importância para isso, seria triste vê o tamanho da discrepância dentro do país.

Precismos fazer a diferença, precisamos revolucionar, e principalmente temos que da mais importância para nossa cultura, ao invés de só aumentar o status de outros países. Faça a diferença!

Resenha- Linha Detox- Alfaparf

17 de abril de 2017


Já vem um tempo que estou usando alguns produtos que a marca Alfaparf me disponibilizou, e com a correria e conteúdos agendados para vocês, ficou um pouco complicado de fazer a resenha. Mas enfim, hoje eu vim contar para vocês sobre dois produtos da linha 7 ervas Detox tratamento, sendo condicionador e ampolas.


Condicionador

Os produtos dessa linha é formada por 7 ervas de tratamentos, sendo elas Alecrim, Aloe Vera, Calêndula, Jaborandi, Pfaffia, Quina e Confrei. Ela trata mais raízes oleosas, faz limpeza profunda, deixando o cabelo com brilho natural, e nutrido. 

"Usar após a higienização para evitar cargas de frizz/estáticas/eletricidade. Trata profundamente da estrutura capilar das raízes às pontas sem engordurar os fios recém-lavados, desembaraça, condiciona, nutre e trata os fios sem deixar a raiz oleosa ou os fios."

O produto é consistente e cremosos, tem um cheiro muito gostoso e ajuda a deixar o cabelo bem macio e fácil de pentear.  Realmente ele deixa o cabelo nutrido, com um brilho natural e macio. Percebi que a raiz do meu cabelo ficou muito gostosa, bem limpa e macia. O legal é que deixa um aspecto solto e leve assim que saio do banho, isso é outro ponto que ajuda na hora de pentear. 



Ampola 

Na embalagem fala que é um Poewr Recarga Nutriente, que é como se fosse um liquido que vai dá uma força a mais na hidratação do cabelo, mas aqui, conheço como ampola, que é a mesma coisa. E também possui o mesmo nutriente que são as 7 ervas.

"Dose intensiva de recarga de nutriente. Possui ação inteligente: trata de forma equilibrada sem deixar os fios pesados e sem movimento." 

O primeiro ponto super positivo na ampola é que ela dura muito, eu particularmente usei uma ampola, umas três, quatro vezes no meu cabelo, sendo que tenho muito cabelo e muito cheio, então dá para trazer um resultado bem legal sem usar muito.  Também percebi que ajudou meu cabelo ficar ainda mais solto, o que também é ótimo para ajudar a pentear.  Também não precisa ficar esperando, é passar e tirar, e você consegue ver resultado. 

No geral eu gostei muito dessa linha, mas o que mais me conquistou nela foi o cheiro, tem um cheiro muito gostoso. Mas é claro que o fato de deixar meu cabelo super macio e leve também é ótimo. Meu cabelo não é oleoso, porém para quem possui a raiz oleosa acredito que vai se identificar e gostar mais ainda, porque deixa um aspecto muito gostoso no cabelo, sem deixar seco. 

E então o que vocês acharam? E quais produtos estão usando? Me conta! 

Suicídio e Depressão: As vozes que se calam

14 de abril de 2017





Desde 1948, no dia 7 de abril, é comemorado o dia da Organização Mundial da Saúde, com intuito de criar campanhas que conscientize e alerte as pessoas sobre aspectos envolvidos á saúde. Todo ano é escolhido um tema no qual é debatido mundialmente e nesse ano o tema foi a depressão. Com título oficial "Let's Talk" (vamos conversar?), a ideia é que juntos possamos ajudar as pessoas que sofrem com a depressão, já que a estatística cresce cada vez mais, sendo em média 322 milhões de pessoas que passam por isso, e no Brasil, com cerca de 11,5 milhões de brasileiros, que equivale a 5,8% da população.



E falando em depressão, não podemos esquecer que o suicídio está diretamente ligado a isso, já que um dos principais motivos que leva alguém a se matar foi o acumulo da depressão arrastada há anos. Além disso, o índice de mortes relacionadas a doença também aumenta, sendo hoje 836% em todo o Brasil. O Paraná se destaca ainda mais, já que 290% vem dele, e de acordo com a SIM (Sistema de Informações sobre Mortalidade), de 1996 foi detectado 58 suicídios por depressão no Paraná, e já em 2015, 543, ou seja, em 21 anos aumentou quase dez vezes o número de mortes.

A questão é, por que isso aumenta cada vez mais? O que está acontecendo para chegar a esse ponto? Quanto mais o tempo passa, mais a população luta e evolui, nem que seja aos poucos, sobre assuntos sociais que afetam diretamente as pessoas que podem gerar esses motivos, como, a homofobia, machismo, bullying, agressão, e assim por diante. Mas já que, cada vez que passa as pessoas lutam mais por isso, por que a depressão e o suicídio aumentam excessivamente? Pois a tendência deveria ser ao contrário disso.

Pois bem, vamos entender, os principais motivos que levam a depressão hoje é, a solidão, condições financeiras, o bullying, traumas, estres constantes, e assim por diante. Então agora que sabemos os principais motivos que levam a isso, o principal é evitar que isso aconteça.

Atualmente as pessoas estão aprendendo a ser muito dura com as outras, a tentar lidar com as coisas sozinhos(a), descontar seus problemas em outras, aprender a viver sozinho(a), por um lado, não depender de ninguém e aprender a está bem consigo mesmo é extremamente importante, mas fazer isso, não significa que devemos ser cruéis com outras pessoas, ou talvez tratar alguém mal porque um dia te trataram dessa forma. O que estou querendo dizer é que é exatamente isso gera quase todos os problemas que citei a cima, é você está chateado com alguém e descontar através do bullying, ou de alguma coisa que faça a outra pessoa se traumatizar com isso, criar conflitos desnecessários automaticamente causando estres para outros, ou até mesmo se afastando de pessoas, que se importa com você, tornando-as sozinhas.


Então criar campanhas, ir as ruas manifestar por esses assuntos sociais que tanto nos incomoda, é necessário, porém talvez não seja exatamente essa é a chave para resolver o problema, e sim a sua mudança. Será que você está lidando bem com as coisas e tratando as pessoas como elas deveriam ser tratadas? Será que você não está sendo cruel de mais com os outros? Seu problema, é algo seu, claro que é muito importante dividir com alguém para que possamos nos ajudar, mas isso não significa que você precisa pegar toda sua fúria e descontar em cima dos outros, porque isso, leva a todas essas tragédias que estamos vendo. A depressão, suicídio, tráfico, preconceito, agressão... A maneira de como você se comporta no mundo pode influenciar a tudo que está ao seu redor, entre cerca de 7 bilhões de pessoas no mundo, exclusivamente você pode mudar tudo.

Se você está pensando que só você não vai mudar isso, você já está pensando errado, porque logo, imagina que as pessoas têm que fazer isso também, e é exatamente assim que grande parte pensa, comece a fazer a diferença por você, e não porque outras pessoas ainda não fizeram.

E por onde começar Brenda? Como vou começar fazer a diferença?

Primeiramente, se aconteceu qualquer coisa que te machucou, algo que incomodou ou te deixou irritado, antes de tomar qualquer atitude, respire, inspire, tire um tempo para raciocinar o que está acontecendo, porque tomar providencias com a cabeça quente, não vai da certo.


Em segundo lugar, ajude as pessoas. Vejo muitas pessoas postando textos sobre ajudar o próximo que passa por isso, porém isso me decepcionou muito, porque a maioria não divulgou isso com intenções sinceras, e sim para se mostrar um bom cidadão. Digo isso porque, sofri depressão, passei por pensamentos que me fizeram querer suicidar, e todas as vezes que procurei ajuda, porque ainda tinha consciência disso, as pessoas não ajudaram, ao contrário disso, passaram a julgar mais e pensar que era só vitimismo ou exagero. Então ajude de coração, esteja aberto de verdade, lembre-se que as pessoas a sua volta podem está precisando de você.

Em terceiro lugar, queria citar um jogo que viralizou que é o Baleia Azul, que é um jogo de 50 desafios, que no começo parece simples, porém vai complicando até te desafiar a suicidar. Esse jogo está causando muitas mortes, então não incentive, e conscientize sobre isso.

E por ultimo, procure ajuda, se qualquer coisa te incomoda.

Esses que citei acima, são só alguns, têm muito mais coisas que você pode fazer para reverter isso. E para finalizar esse post, eu queria indicar um filme e uma série. A série se chama 13 reason why que mostra uma menina que suicidou e então ela grava 13 fitas que explique o motivo, e o outro é um filme que se chama I Girl Like Her, que é muito parecido, que também é uma menina que suicidou e ela gravou vídeos que mostra o porquê. 



E então o que vocês acharam? Me conte o que você faz para reverter isso, ou se você passa por qualquer problema, podem me enviar e-mail para leitores@brendacaroline.com.br que vou ajudar vocês, ou comentem aqui. 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Brenda Caroline - 2012. Todos os direitos reservados.
Criado por: Brenda Caroline.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo