Sobre ser mulher

20 de novembro de 2017


Algumas pessoas dizem que ser mulher é mais fácil. É mais fácil para se relacionar do que homens. É tudo mais fácil. Grande ilusão. É fácil ser tratada como um objeto descartável que serve para satisfazer as necessidades momentâneas de um cara.  Às vezes eu fico me perguntando o que tem de errado comigo? Porque é tão difícil ser mulher? Será que tem algum erro em mim? Será que está escrito na minha testa, “ME USE”? Hoje eu parei para pensar em todos os relacionamentos que tive esse ano, e fiquei surpresa, quando finalmente percebi que, basicamente quase todos eles só queriam meu corpo, e não o que eu tinha a oferecer, e não o que tinha dentro de mim. Quão ingênua eu fui? Eu só queria ser amada e amar alguém. Ter a sensação de sentir um sentimento tão puro, único e gostoso, mas todas as vezes que eu transmitia, que eu tentava, as pessoas simplesmente descartavam e colocavam todo aquele meu esforço para tentar ser uma pessoa boa, dentro de uma camisinha usada. É fácil ser mulher. É fácil se relacionar com alguém. Você é tão bonita. Você é tão bonita e é uma ótima pessoa, eu tenho certeza que vai encontrar alguém, mas é que, esse alguém não sou eu.  Qual o problema das pessoas? Porque elas simplesmente jogam fora e ignoram aquelas coisas tão boas que eu tento me abrir e mostrar para elas? Qual é o problema em ser uma mulher que procura um amor de verdade? E não apenas uma curtição momentânea? É difícil encontra o amor no século XXI. É difícil encontrar alguém que esteja disposto a viver um mundo construído por companheirismo. É difícil, ser mulher. 

Quanto tempo?

16 de novembro de 2017


Uau. Quanto tempo eu não venho aqui. Quanto tempo eu começo, e não termino. Quanto tempo eu não venho nesse espaço branco, vazio, sem histórias, que está aqui, exatamente aqui, me esperando pra escrever tudo aquilo que está dentro de uma caixinha trancada dentro de mim.  Desilusões amorosas. Frustrações. Quebra de corações. Sentimentos. Isso eram coisas que me faziam vim aqui. Vim aqui escrever, gritar, para tirar toda aquelas dores que ficam dentro de mim. Quanto tempo eu estou guardando isso. Quanto tempo. As dúvidas, as fumaças não me deixaram ver como é que eu fazia pra tirar tudo isso dentro de mim. Quanto tempo. Quanto tempo... 

 Quanto tempo que eu te conheci. Faz quanto tempo que eu sinto o que sinto por você hoje? Quanto tempo eu almejo uma história, que parece cada vez mais longe, como um pequeno vaga-lume vagando no fim de uma caverna composta por pedras. Quanto tempo. Quanto tempo eu queria te tocar, te sentir, e sentir o fogo dos sentimentos recíprocos que a gente tinha. Quanto tempo. Quantas coisas a gente passou. Quantas vezes enfrentamos desafios juntos, obstáculos, um muro tão alto sem escadas pra subir, só com a força e a mão dada um do outro pra poder, ficar juntos. Quantas histórias, quantas lágrimas, quantos sorrisos, quantas dores, quantos abraços, quantos beijos, quantas letras, palavras, mensagens, quanto tempo, nós vivemos juntos. Eu nunca consegui entender porquê as coisas sempre vão embora um dia. Por que as coisas boas, tem que partir. Por que o sorvete de chocolate, uma hora se torna amargo. Por que uma explosão de fogos de artifícios, tão lindos, tão intensos, tão fortes, que brilham lá no céu, uma hora cai, e some. Como se nunca tivesse existido, como se nunca tivesse uma história ali. Amar você, é como andar de montanha russa. Eu sinto um enorme frio na barriga, medo e uma sensação incrivelmente gostosa. Mas hora o carrinho para. E eu não sei o que fazer, eu não sei. Quanto tempo isso vai durar? Quanto tempo tempo vamos conversar? Quanto tempo vamos nos beijar? Quanto tempo vamos nos amar? Quanto tempo?

Resenha:500 dias com ela

31 de outubro de 2017

(Imagem/ Reprodução. Todos os direitos reservados)

Eu juro que eu vou tentar fazer resenha sem dar spoiler. Nesse exato momento eu acabei de vê um filme chamado "500 dias com ela" e literalmente eu estou completamente apaixonada por esse filme. Ele é um filme que te faz rir, te faz chorar e principalmente te da um tapa na cara, porque no final das contas acontece exatamente o que você pensava ao contrário. Eu não costumo contar muito para vocês aqui da minha vida pessoal, quer dizer, eu escrevo constantemente crônicas sobre a minha vida, sobre o que eu sinto, mas nunca falo ao certo o que está acontecendo. E hoje é uma exceção. Porque eu quero não só fazer uma resenha como todas as outras que eu faço aqui no blog, eu quero contar para vocês a lição de vida que esse filme me fez pensar e querer aderir para minha vida.

Para começar vou tentar contar para vocês resumidamente sobre o que o filme trata. Ele conta a história de Tom e Summer, e sobre 500 dias que Tom passou com ela. Simplesmente é uma história incrível, com momentos incríveis que faz qualquer querer ter isso pra sua vida. Até que em um certo momento começam brigas e desentendimentos, e toda aquela história, aqueles momentos parecem não fazer mais sentido. Como se tudo aquilo não tivesse importância, e isso os incomodam. E durante todo filme você vai vê momentos maravilhosos e momentos ruins, mas pela primeira vez, pelo menos eu, vi um filme com uma história que mostra a realidade de um casal.

"Um romântico escritor se surpreende quando sua namorada Summer termina o namoro repentinamente. Com isso, ele relembra vários momentos dos 500 dias que passaram juntos para tentar descobrir onde seu caso de amor se perdeu e vai redescobrindo suas verdadeiras paixões."


Bom, como vocês podem ver esse não é um filme de contos de fadas. É algo que mostra a real entre pessoas, seres humanos e não conto de fadas ou uma ilusão amorosa. Incrivelmente eu estou passando exatamente por isso na minha vida. Eu sou aquela garota apaixonada por histórias da Disney que sonha em ter alguém que eu ame e que me ama também, vivo acreditando que existe destinos e que talvez isso aconteça um dia. Mas isso não é verdade. Existem pessoas que dão certo com o primeiro cara ou mulher que aparece na vida deles, mas existem pessoas que demora um pouco e também aquelas que se sentem extremamente bem sozinhas. Não existe destinos. Não existe contos de fadas e você passa a enxergar um mundo de uma forma muito melhor e saudável quando você coloca isso na sua vida, aderi isso para sua vida.

Do fundo do meu coração sem dúvidas esse foi um dos melhores filmes que eu já vi, porque eu não só senti o filme, eu vivo o que está acontecendo atualmente, e isso me fez pensar e querer levar a vida de uma forma diferente. 

O filme é da Netflix, então ele tem lá disponível pra quem quiser vê. Super recomendo! Mas então me conta, você já viu um filme, uma série, leu um livro que se tocou assim também? Qual? Me conta nos comentários!

4 lojas onlines para você comprar livros

24 de outubro de 2017



(Imagem: Reprodução. Todos os direitos reservados) 

Eu não sei vocês, mas eu sou uma pessoa que gosta não só de ler, mas de ter os livros também. É tão gostoso você ter seus livros prediletos expostos mesmo que muita das vezes eu não leia novamente. Parece algo totalmente sem sentido, mas eu gosto disso, então sempre prefiro comprar um livro do que pegar na biblioteca ou emprestado com alguma amiga. Se você também se identificou com isso, hoje eu trouxe um post exatamente para pessoas assim. Trouxe quatro lugares legais para vocês comprarem livros online!


Já vou começar indicando o meu lugar predileto! Muitas pessoas já conhecem a Amazon, que é um site que vende não só livro, mas várias coisas! E o legal dela, é que ela sempre tem preços maravilhosos! Sem dúvida é o lugar mais barato que eu já encontrei, então vale super apena, sem contar que você encontra livros novos e usados, além de que sempre chega bem rápido. 


O submarino também é um site que não vende apenas livros e sim várias coisas. Mas ele têm vários livros legais, com preços razoáveis, que sempre tem promoções bem legais e super confiável, então é outro site bom para comprar livros.


A livraria Cultura é um site mais especializado em vendas de livros, e se tem uma coisa que eu adoro nesse site é a questão dos preços, já que os livros sempre estão super baratos e com promoções bem legais!


E por último a loja Americanas, o legal dela é que ela vende vários livros, e é uma loja super confiável!

Agora eu vou contar pra vocês uma super dica ainda melhor para comprar livros! Tem um site chamado Cupom Válido que disponibiliza cupons totalmente gratuitos sem precisar fazer qualquer tipo de cadastro! O legal é que eles oferecem vários cupons para diversas lojas famosas, como por exemplo, todas essas lojas online que citei, tem cupom pra elas, ou seja, o valor dos livros sai ainda mais barato! Não é o máximo!? 

Mas então qual o livro de vocês preferido do momento? Me conta nos comentários!

Resenha: O preço de uma lição

22 de setembro de 2017

Autores: Federico Devito & Gutti Mendonça
Titulo: O Preço de Uma Lição
Editora: Novo Conceito Jovem
Numero de paginas: 366
Sinopse: “Tem um ditado que diz que o amor é cego. É justamente o contrário. Quando você ama de verdade, é capaz de ver coisas que ninguém consegue. Falam que você não consegue enxergar os defeitos, pura mentira também! Você vê, estão todos La. Mas vê também algo que só você pode, como lidar com eles e contorná-los. Então, o amor não é cego, ele é a maior lente de aumento que já inventaram”
Como acontece esta coisa chamada amor? Nasce junto com a gente, mas não depende só de nos. A gente sofre e faz sofrer, ama é amado. E com isso aprende muita coisa. Lições que trazem conseqüências, problemas e soluções. O preço desse aprendizado transforma um garoto em um homem. Esta narrativa, cheia de incidentes, mostra que – ao contrario do que dizem algumas garotas – os meninos são sim, capazes de amar. Quais as transformações que o amor pode provocar na gente? O que ele ensina? Qual o seu preço? Acompanhe a jornada de um jovem, transformado pelo amor, à procura dessas respostas.

Os meninos são, sim, capazes de amar.

Essa resenha sem sombra de duvidas, esta sendo um grande desafio pra mim, primeiro por não ser meu gênero preferido de leitura, depois por eu querer bater um papo serio com os autores antes de escrever, e não conseguir haha. Mas tudo bem, missão dada, é missão cumprida e aqui esta a resenha desse livro cheio de reviravoltas.

O livro é uma narrativa, onde o narrador conta sua própria historia. Ela se inicia num cenário fácil de imaginar...a escola. Nesse primeiro capitulo o garoto ainda é uma criança, e passa por situações extremamente tensas com um amigo, essa situação acaba unindo a dupla à duas belas garotas, que futuramente fariam parte do “QUARTETO 21” ( que você só saberá o que é,lendo haha).

O personagem principal, não tem um nome no livro, por ser o narrador da historia ele se trata obviamente apenas como “EU”, e nenhum outro personagem cita o nome dele. Sendo assim resolvi chamá-lo de GAROTO 21, e é assim que vou citá-lo aqui.

No inicio da narrativa o Garoto 21 esta descobrindo novos sentimentos, mas ainda não tem total certeza de nenhum deles. O livro é um romance um tanto complicado, que te faz enxergar os sentimentos de modo diferente. No decorrer da trama, ele já na adolescência, se envolve com algumas garotas, mas não por amor, e sim por mera vontade de saber como é estar ao lado delas, ou por insistência das mesmas, afinal ele é um garoto extremamente lindo. Acredito que não por maldade, mas o G21 sempre deixava alguma menina apaixonada e destruída depois de um termino...em uma certa ocasião, uma das garotas o qual ele se envolveu, acaba entrando em depressão depois de saber que sua irma também esta apaixonada pelo G21.

Mas algo inesperado acontece logo no segundo capitulo. O Garoto 21, se vê completamente apaixonado por Juliana, a garota linda, loira de olhos claros que acabara de conhecer. A partir dai, ele fará de tudo para conquistá-la. Ate mesmo passar por cima de vários fatores que atrapalhariam esse relacionamento, como a distancia, a diferença de idade e o medo que ele sentia de machucá-la como fez com as outras.

O Garoto 21 literalmente se joga nesse amor, e esta disposto a qualquer coisa para que de certo...ate mesmo fazer mudanças radicais em sua vida. Ele amadureceu e deve isso a Juliana.

As vezes, amar muito não basta.

O livro é dividido em 25 capítulos, tem uma escrita atual, mesmo tendo sido escrito em 2011. E se você é apaixonado por romances cheios de demonstrações e loucuras de amor, não pode deixar de ler esse livro. Você vai se emocionar e vai querer com certeza viver tudo isso também.

Tirei varias lições desse livro, mas a principal, foi o peso que uma amizade pode ter na vida de uma pessoa, e o quão valorosos são nossos amigos.

Então é isso leitores do BC. Espero que vocês tenham gostado da resenha, e não se esqueçam de deixar seus comentários me contando um pouco sobre seus relacionamentos, amizades e também deixe nos comentários o livro que você quer ver resenhado aqui no blog...

E que a força esteja com vocês.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Brenda Caroline - 2012. Todos os direitos reservados.
Criado por: Brenda Caroline.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo